Depoimentos

“Eu gostaria de agradecer a vocês por me ensinar a dançar! Obrigada por me receber bem e com muito carinho na escola e por me dar uma grande oportunidade de fazer a aula de dança. Eu fiquei muito feliz e isso não tem preço!! O seu método de ensinar é ótimo!!
Na época em que eu comecei a fazer aula de dança de salão com vocês, fiz o meu trabalho final na Universidade sobre a Milonga e o Tango. Eu sou apaixonada pela dança, que faz parte integral da minha vida!!
Também estou trabalhando sobre um projeto para o final do ano que vem: eu gostaria fazer um espetáculo de dança na capital do meu país e abrir uma escola de dança na minha cidade natal :)
Agora, a dança é a minha melhor companheira em casa! E, quando vou a um Baile, eu me divirto muito!
Foi um grande prazer para mim fazer aula de dança com vocês!!
Vocês são meus professores preferidos :)
Eu amo vocês!!!
Grande abraço”
Sandra S.

“Querido Professor Carlos: você é uma pessoa sensível, educada, que respeita o OUTRO, tem uma ótima didática, com explicações detalhadas e convenientes aos seus alunos, gerando motivação e vibração.
Meus cumprimentos carinhosos a vc e Armanda.
Muitos abraços!”
Rosa L.

“Carlos: É perceptível, em tuas palavras, a paixão que há em você pelo ato de ensinar a dançar. É admirável tua a dedicação e empenho para que todos consigam se apropriar dessa arte que é a dança.
Tens razão quando afirmas que a dança torna a pessoa mais feliz, pois conforme (SZEGO, 2007, pp. 62-63). “a dança pode ser considerada um remédio que garante saúde física e mental, com um efeito colateral: diversão garantida.” E essa diversão nos é proporcionada não só durante as aulas, mas também nas milongas e outros encontros por você promovidos. Acrescentaria ainda que, através da dança, expressamos nossos sentimentos potencializados pela música.
Os pontos positivos que destaco são: a motivação para ensinar a dançar, o conhecimento sobre os ritmos musicais trabalhados, as estratégias e a metodologia de ensino.
Optei pela dança como prática de uma atividade física, porque me é prazeroso e nada sacrificante. A dança tornou-me menos ansiosa, mais confiante e mais autoconfiante.
Sempre que tenho oportunidade indico essa escola para as pessoas que demonstram interesse em fazer aulas de dança. Uso como argumentos a sua qualificação profissional. Após a reforma, a sala ficou muito bonita, aconchegante e o assoalho de madeira em muito favorece o aprendizado.
Sintam-se abraçados!”
Maria de Lourdes R. (Malu)

“Bom dia, prezado Carlos!
Penso que posso me sentir à vontade para dar um depoimento bem positivo sobre suas aulas de dança. Digo isso por ter tido já uma experiência anterior em outra academia, em que o resultado não foi o esperado.
Está bastante claro pra mim e pra minha esposa que a diferença principal está no seu método de ensino, que privilegia não a sofisticação de passos complexos para alguém que quer dar ‘um show’, mas sim passos simples, básicos, com muita repetição para quem busca superar a insegurança e ter a firmeza de poder dançar as coisas mais básicas nos diversos ritmos, seja lá no ambiente que for.
A partir desse estágio, qualquer pessoa que queira ir para um plano de dança mais sofisticada estará inclusive com uma base de dança mais estruturada e sólida. Essa segunda etapa não é o nosso objetivo, e penso, também não é o foco da maioria de seus alunos (embora muitos tenham potencial para).
Embora ainda queiramos melhorar muito e aprender muito mais, já nos sentimos muito felizes de chegar onde chegamos, e por isso queremos te agradecer muito, pelos teus ensinamentos, pelo ambiente gostoso, pelos colegas e pela sua amizade.
Grande abraço!”
Bruno

“De acordo com a minha experiência pessoal, eu destacaria como pontos mais importantes das nossas aulas: a paciência, a dedicação e credibilidade do professor no aluno.
A importância que eu vejo agora na dança, e que faz diferença na minha vida, é que a dança melhora nosso relacionamento pessoal, traz mais alegria e deixa a pessoa mais confiante.
Participando das aulas, eu melhorei meu relacionamento pessoal no trabalho e família.
Para uma pessoa que ainda não decidiu fazer dança, eu diria que qualquer pessoa que consegue caminhar, pode dançar. Dança é uma caminhada harmonizada.”
Eduardo C.

“Eu não tenho outras referências de escolas de dança, mas destacaria no Centro de Dança Carlos Peruzzo os seguintes elementos: a sequência adotada nas aulas, os passos, a sequência de passos, a didática, a paciência do professor e o respeito pelas dificuldades de cada aluno.
Eu gosto muito de dançar e de observar as pessoas dançarem, me sinto o máximo quando consigo dançar, fazer alguns passos. Após as aulas de dança, me sinto bem mais motivada para a rotina do dia a dia, me parece que o mundo fica mais interessante!
Nas aulas, me senti sempre muito valorizada, sem bajulação, isto me agradou muito.  Fiz progresso na dança, sinto que minha postura e minha disposição melhoraram, me sinto mais feliz.  Para quem ainda não decidiu, eu diria: ”Venha! Se eu consegui, então você também consegue. Inicie, tente, vamos lá, coragem!!”
Neri C.

“Primeiramente gostaria de registrar que foi um grande prazer poder participar desses encontros artísticos. Aprender a dançar para mim tem sido um desafio, uma realização, uma alegria e um cuidado com meu lado físico, emocional e espiritual. Sou grata ao plano maior ter me oportunizado tamanha felicidade!
Espero continuar com desafios “tanguísticos” e aprender a coreografia, tendo como meta para 2015 me apresentar com vcs.
Prof. Carlos: sempre falo de seu método didático para pessoas que desejam aprender a dançar tango. Sinto, no entanto, poucas oportunidades de treino com parceiros, embora agora com a coreografia tenha surgido esta oportunidade.”
Dóris M.

“Para mim, o momento forte é o dançar propriamente dito. Um momento de sentir-se e sentir o outro, vivendo o aqui-agora.
A dança faz diferença em minha vida a curto prazo, me desligando  dos problemas do dia a dia e trazendo mais saúde.
A dança é transformadora. Ela vai invadindo aos poucos a alma da gente e trazendo luz. Para alguém que receia dançar eu diria que existem técnicas, como as do Prof. Carlos Peruzzo, que facilitam muitíssimo o aprendizado. Eu não me sinto pressionada. Ao contrário, o aprendizado se dá de forma tranquila e agradável em função do método utilizado.”
Cirene D.

“Os pontos mais positivos são a demonstração de como é fácil aprender a dançar, separar a dança de salão da dança de apresentação artística.
É muito bom conseguir soltar-se, vencer a timidez, e principalmente, participar com outras pessoas destes momentos. Já participava de outras escolas de dança. Senti uma grande diferença nas aulas, o foco é dançar sem ter que ser perfeito ou dar show, sem ter que realizar um monte de coreografias difíceis. A dança é simples e faz muito bem para o emocional. Vocês, como professores, despertam a vontade de dançar e divertir-se, ao invés de passarem uma sequência de passos sem o tempo necessário para aprendê-los adequadamente.
Já tenho dito para outras pessoas sobre a maneira de suas aulas, mas a principal barreira é começar ou o medo de começar. Existe uma crença de que é difícil, ideia falsamente passada pela TV devido a confundirem apresentação com dança.”
Luiz Carlos L.

“Os pontos positivos são a forma tranquila como são ministradas as aulas, onde cada passo é feito com tempo para recapitular, sem excesso de conteúdo numa mesma hora, assim como o ambiente onde todos se sentem acolhidos, permitindo que o grupo interaja nas aulas. Também existe uma constante busca por novas formas de ensinar a dança através da troca de experiência com outros professores.
Além de uma atividade física, a dança é uma diversão e, sobretudo, permite ampliar nosso círculo de amizades.
O Centro de Dança Carlos Peruzzo é uma ótima opção para iniciantes sem qualquer noção de dança. Diferente da maioria das escolas, nas turmas, existe uma excelente atenção do professor ao aluno e isso faz a pessoa se sentir amparada e ajuda muito no início.”
Kleber G.

“Na minha opinião existem muitos pontos positivos na Escola:
- o método de ensino
- ambiente descontraído e acolhedor
- sensibilidade do professor em atender as singularidades de cada aluno
- flexibilidade de horários
Descobrir a dança foi como descobrir algo que não podemos mais ficar sem ela. Agora, a dança faz parte de minha vida como uma necessidade.
Sempre tive vontade de aprender a dançar, mas não tinha atitude. Ou seja, queria, mas não me matriculava em nenhuma academia de dança. Sem dúvida, a timidez, o medo de não conseguir aprender ou achar que, com mais de 50 anos, seria tarde para iniciar me distanciavam da dança. Mas um dia, uma amiga me convidou para uma aula aberta. Quando cheguei lá, a aula já tinha iniciado e eu tentei sinalizar que só ia ficar olhando, mas acabei participando. Foi então que, de frente ao espelho, comecei a imitar os passos do professor e, aos poucos, fui percebendo que o mais difícil foram os passos que dei ao atravessar a sala e chegar ao meu lugar. Incrível isto!! Eu sempre fui desinibida, mas não para dançar.
E assim, dia a dia, eu fui aprendendo cada vez um pouquinho mais, como  em uma contagem aritmética, mas a sensação de felicidade, de conquista e de segurança foram aumentando em vantagens geométricas. Assim, a dança traz para mim uma vibração muito mais ampla que o exercício físico, o aprendizado de coordenação motora, de ritmo, de musicalidade.  Ela traz o sentimento de realização, de concentração, de sintonia com o outro, de pertencimento, de paz.
Sinto que toda a pessoa pode aprender a dançar. Eu tive a sorte de ter ido a uma academia de dança séria e cujo método estimula a sensibilidade do aluno, o conhecimento das  diversas modalidades ou ritmos, assim como a importância da conexão  na dança. Além disso, o Centro de Dança Carlos Peruzzo é um ambiente que me proporcionou conhecer novos e especiais amigos, sendo que juntos formamos uma grande família.”
Bell C.

“Considero que a parte didática é um dos aspectos mais relevantes. Mesmo aquele que nunca dançou antes, consegue movimentar seu corpo seguindo o ritmo musical. Assim os avanços a cada aula são visíveis.
A escola é um espaço receptivo, que acolhe o aluno. Isto é muito importante em tempos atuais. Sentir que há um espaço de aprendizado, de respeito às diferenças e de companheirismo é fundamental para todos. Isto estreita laços de amizade e fortalece a arte de dançar com alegria.
Poder fazer parte de uma coreografia é um ponto muito positivo, tanto para a escola, que divulga o seu trabalho, quanto para o aluno, nas várias etapas de aprendizagem da mesma. A participação neste trabalho foi crucial para o meu encantamento pelo tango e pela dança em geral.
Gosto muito de dançar vários ritmos como salsa, forró entre outros, mas ter feito tango, foi realmente significativo na minha vida. Manter o corpo e mente em equilíbrio de maneira serena e forte, assim como a percepção do outro em conexão e harmonia é algo que ecoa para a vida.
Sou muito mais feliz quando danço, quando solto meu corpo e o movimento seguindo uma dada melodia.  É uma alegria que invade a alma!
Para quem não ainda dança, posso dizer para experimentar e se deixar levar pela dança: só temos a ganhar alegria, amizade, confiança e vontade de viver feliz. É um aprendizado do saber viver!”
Alejandra L.

“Por meio da dança experimentamos outra forma de nos expressar e de nos relacionar com o outro, de modo que essa experiência nos propicia a descoberta de coisas novas sobre nós mesmos e isso nos auxilia amplamente a nos desenvolver e nos lapidar como seres humanos. Além da oportunidade de ampliar nosso círculo de amizades e de desenvolver nossa expressão artística. O tango, em especial, torna esse aprendizado ainda mais intenso, por se tratar de um ritmo com características muito peculiares e ao mesmo tempo apaixonantes. Aprender a dançar tango sempre foi meu sonho e sempre tive curiosidade em descobrir o que tornava o tango tão encantador e tão mágico, pois percebia nas apresentações algo muito além da técnica. Uma espécie de sintonia fina entre os parceiros. Algo que somente dançando eu poderia descobrir. Hoje, posso dizer que boa parte desse mistério mágico está desvendado, pois nas aulas de tango treinamos não só a técnica mas também a conexão entre as pessoas e a postura feminina e masculina expressada na linguagem corporal. Eu diria que este seria o elemento fundamental do tango e que, apesar de ter experimentado aulas de tango com diversos professores, foi com as aulas do Carlos que passei a entender e a sentir a verdadeira essência do tango e todo o aprendizado que o tango é capaz de nos proporcionar. Agradeço ao professor, amigo e parceiro Carlos Peruzzo por nos proporcionar este espaço de aprendizado e de vivência tão especial e agregador, com ótima didática e espírito empreendedor. E aproveito para convidar a todos aqueles que tem vontade de aprender a dançar tango e que estejam sentindo necessidade de estar na Vida, para experimentar essa aula maravilhosa e ser mais feliz!”
Cristina R.

“Ola Carlos , tudo bem? Sou a Rose, frequentei suas aulas 2x por semana mas foi por pouco tempo. Lamentavelmente por motivos de trabalho , horários e distancia tive que deixar, mas foi uma experiência maravilhosa, eu amei o seu método, pela primeira vez eu comecei a entender essa dança (Tango)que adoro..assim como também adoro outros ritmos latinos. Nesse momento estou viajando , fora do Brasil  na Europa, nesse momento entre Itália e Espanha mas,  não deixarei de te seguir. Fiquei muito feliz com seu convite da Aula Online e adorei essa sua ideia . Fazia aulas já sozinha pela internet, tentava entender o mecanismo mas com você será como estar com o mestre me ensinando. Será como estar ali de novo contigo , com o grupo fazendo aula.  Muito bom Carlos ! Abraço com carinho.”
Rose P.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>